Atleta maranhense Bruno Lobo participa de competição internacional de kitesurf, na Califórnia

Publicado em

O atleta maranhense Bruno Lobo participa de uma competição internacional de kitesurf até dia 6 de agosto de 2017, na Califórnia, Estados Unidos. Esta é a terceira etapa do Hydrofoil Pro Tour USA. A primeira foi no México, e depois na França.

Atleta maranhense Bruno Lobo participa de competição internacional de kitesurf, na Califórnia
Atleta maranhense Bruno Lobo participa de competição internacional de kitesurf, na Califórnia

Rogério Luna, presidente da Associação dos Velejadores Maranhenses, foi acompanhando o atleta e lembrou que Bruno Lobo é o único brasileiro que participa do campeonato. Bruno está bastante confiante.

Estamos bem otimistas quanto ao resultado visto que treinamos muito para chegar até aqui

Bruno já se destacou em vários campeonatos locais e nacionais do kitesurf.

Serão quatro dias de competições com atletas do mundo inteiro, alto nível

Agora é torcer pelo melhor resultado na competição. Toda a sorte para o atleta!

Sol e fortes ventos marcam novas etapas do Campeonato Maranhense de Kitesurf

Publicado em

O fim de semana foi de muita emoção com a realização das etapas 3 e 4 da quinta edição do Campeonato Maranhense de Kitesurf, em São Luís. O evento contou com a participação de mais de 100 competidores, que fizeram provas de downwind (corrida a favor do vento) e regata bidirecional (corrida em circuito, contra e a favor do vento), resultando na classificação do ranking maranhense, com a escolha dos 10 melhores atletas em cada categoria, os quais irão disputar as finais nos dias 3 e 4 de dezembro.

As novas etapas tiveram início no sábado (12), de muito sol e ventos fortes para alegria dos atletas que participam do campeonato. Mais de 100 competidores fizeram um downwind e três regatas bidirecionais.

Melissa Maciel, forte candidata ao título
Melissa Maciel, forte candidata ao título

Entre as mulheres que participam da competição, Melissa Maciel está em primeiro lugar é uma forte candidata ao título. A atleta pratica kitesurf há oito anos e, claro, é apaixonada pelo esporte.

Quando eu conheci o kite foi paixão à primeira vista, aí comecei a praticar e sempre estou chamando mais amigas para que o número de mulheres cresça, cada vez mais, em competições como essa. E, além disso, é uma oportunidade de nós nos divertirmos, pois, praticar o kite é liberdade, emoção, vale muito a pena
Melissa Maciel, atleta

Quem também está feliz com o campeonato é Robson Lobo, pai de Bruno Lobo, o qual é bicampeão maranhense de kitesurf e promete conquistar o tricampeonato este ano. O pai do atleta foi um grande incentivador do filho.

Eu olhava a galera fazendo kite e achava muito bonito, me apaixonei e decidi praticar também. Com o tempo, a família foi toda entrando. O Bruno começou por minha causa e hoje é profissional. O legal do kite é que você pode agradar a família toda e se divertir junto. E São Luís tem características para o kitesurf que não tem em nenhum outro lugar do mundo, então, só temos o que comemorar
Robson Lobo, pai de atleta

Marcos Gonçalves disputa o Campeonato Maranhense de Kitesurf
Marcos Gonçalves

Outro atleta forte na competição é Marcos Gonçalves, que pratica o esporte há 10 anos.

Este ano está sendo um desafio, pois me machuquei, mas, estou voltando e tentando me recuperar para, quem sabe, conseguir uma vitória no campeonato. Mas, acima disso, só de estar aqui já é maravilhoso, pois, é mais do que uma competição, é uma confraternização também. E praticar o kite é sempre bom, já que traz benefícios ao corpo e à mente
Marcos Gonçalves, atleta

Atletas se classificam para as finais do Campeonato Maranhense de Kitesurf

O tempo seguiu firme no domingo (13), na realização da quarta etapa do Campeonato Maranhense de Kitesurf. O dia foi de definição dos 10 melhores atletas em cada categoria, que vão disputar as finais nos dias 3 e 4 de dezembro.

Para a organização do evento, promovido pela Associação de Velejadores do Maranhão (Avema), o fim de semana foi de sucesso, e as competições foram de alto nível, engrandecendo cada vez mais o esporte.

Melissa Maciel terminou as etapas em primeiro lugar na categoria feminina e espera conquistar a vitória nas finais.

As condições de maré e vento estavam boas, pois, São Luís é um dos melhores lugares para velejar. E ainda bem que deu tudo certo e eu consegui manter a minha colocação. Agora, espero que nas etapas finais eu consiga vencer. Estou treinando bastante, mas, só em estar participando já é muito bom. Fico feliz em ver o esporte crescendo e é muito gratificante ver o número de mulheres crescer, espero que aumente cada vez mais
Melissa Maciel, velejadora

Já a atleta Camila Sales não conseguiu se classificar no ranking, mas afirma estar feliz em ter participado da competição.

Para mim o que vale, com certeza, é a participação, o espírito esportivo e ver o sucesso do evento. Tenho muito amor pelo nosso esporte e pra mim foi um prazer fazer parte dessa competição. Minha expectativa é que, a cada ano, tenhamos mais meninas participando do campeonato
Camila Sales, atleta

Bruno Lobo, bicampeão maranhense e um dos favoritos ao título
Bruno Lobo

E na categoria masculina até 24 anos, terminou em primeiro lugar o atleta Bruno Lobo. No entanto, ele não vai competir as finais do Campeonato Maranhense, pois, estará disputando o brasileiro que ocorre na mesma data. Mas, há a possibilidade de Bruno ser o campeão maranhense pela terceira vez, já que tem uma pontuação elevada na competição.

Nas quatro etapas já realizadas eu fui campeão. E, nos dias 3 e 4 dezembro têm as finais e eu, infelizmente, não vou participar, pois estarei competindo no Brasileiro em Porto de Galinhas (Recife). A meta agora é fazer um treinamento intensivo e diário para tentar trazer esse título para São Luís. E o Campeonato Maranhense foi muito bom, pois, tivemos cerca de 100 participantes em cada etapa, entre novatos e pessoas com mais experiência, e foi uma grande confraternização. Foi um momento de celebrar esse esporte maravilhoso, que a gente acredita que será inserido na próxima Olimpíada de 2020, estamos só aguardando a confirmação, em fevereiro, após reunião do Comitê Olímpico
Bruno Lobo, bicampeão maranhense de kitesurf

Bruninho, de 16 anos, disputa o campeonato estadual
Bruninho, de 16 anos, disputa o campeonato estadual

Outro forte candidato a vencer na categoria até 24 é o Bruninho, que só tem 16 anos, mas é um gigante no mar e está fazendo um belo espetáculo na orla de São Luís.

O kitesurf é tudo pra mim e eu levo muito a sério esse esporte. Fico feliz de poder participar das finais e estou treinando bastante para ter um bom desempenho
Bruninho, atleta

Finais do Campeonato Maranhense de Kitesurf

As etapas finais ocorrem nos dias 3 e 4 de dezembro, e na programação está um congresso técnico no dia 3, às 9h, no Shopping da Ilha. Às 13h do mesmo dia, terá início a competição de endurance (mistura de kitesurf com corrida). Os atletas de todas as categorias farão um Downwind com largada na Praia do Meio. Chegando à Litorânea, os competidores farão uma corrida de 5 km. Essa prova pode ser feita de forma individual ou em dupla mista ou do mesmo sexo.

Já no dia 4 de dezembro, a organização do evento está elaborando uma emocionante maratona aquática, com um percurso longo, contra e a favor do vento, partindo da Litorânea até a praia do Olho-d’Água. A maratona definirá o rei e a rainha da praia, sendo uma premiação à parte. Por tanto, no final da competição, serão consagrados os campeões do Campeonato Maranhense e o rei e a rainha da praia, tornando o evento ainda mais sensacional.

O Campeonato Maranhense de Kitesurf tem como apoiadores e patrocinadores o Governo do Estado do Maranhão, Ambev, Subway, Uv. Line, Berg, Delman, Telao Mix, Centro Elétrico, Corretora Nicolette, Safecare e Okp, além de todos os atletas e profissionais do kitesurf.

Campeonato Maranhense de Kitesurf é aberto com duas etapas

Publicado em

No último fim de semana, teve início a quinta edição do Campeonato Maranhense de Kitesurf, com a realização das duas primeiras etapas. O evento teve a participação de 105 atletas que realizaram duas provas de downwind (corrida a favor do vento) e três regatas bidirecionais (corrida em circuito, contra e a favor do vento), deixando a orla de São Luís (MA) mais espetacular.

Apesar de a maré estar alta durante as provas, não tivemos nenhum tipo de problema, foi tudo muito bonito
José Augusto, diretor-executivo da Associação de Velejadores do Maranhão (Avema)

Até dezembro, muita gente vai poder se deslumbrar com o melhor do kitesurf na ilha. Nos dias 12 e 13 de novembro, desta vez pela manhã, serão realizadas as etapas três e quatro da competição.

Nos dias 3 e 4 de dezembro, o campeonato encerra-se com as etapas cinco e seis, onde os 10 primeiros colocados de cada categoria vão fazer um regata de longa distância. O evento tem apoio e patrocínio do governo do Estado do Maranhão, Ambev, Subway, Uv. Line, Berg, Delman, Telão Mix, Centro Elétrico, Corretora Nicolette, Safecare, OKP.

Campeonato Maranhense de Kitesurf encanta público

Quem ficou encantada com a competição foi dona Carminha, mãe do atleta Murilo que participou do estadual. “Passei o fim de semana vendo esse esporte que é bem radical e bonito também. Eu nunca pratiquei, mas fico feliz por ver meu filho fazendo o que gosta. Ele adora essas aventuras. E estou adorando o campeonato, vendo essa garotada se divertindo com um esporte tão saudável”, disse.

Nem saio mais na sexta à noite para festa, prefiro ficar em casa e descansar para passar o fim de semana na praia curtindo o kitesurf
Murilo, atleta de kitesurf

Murilo começou a praticar o kite há quatro anos por influência dos amigos e afirma que sua vida mudou com o esporte.

Muita gente foi à avenida Litorânea ver o desempenho dos competidores. O português José Pinto, que mora em São Luís há três anos, gosta muito de ver o kite e não dispensou elogios ao esporte e às belezas da capital maranhense.

“Esse esporte é fantástico! Eu faço stand up paddle (SUP) e estou querendo aprender kitesurf também. Além do mar, São Luís me encanta, pois tem uma temperatura incrível e uma natureza inigualável. É uma cidade fora de série, uma coisa maravilhosa. Sempre digo que é um SPA ao ar livre. Deixei tudo para vir morar aqui, foi uma opção de vida, pois não se paga pra ter tudo isso. Só me resta dizer: ‘Obrigado meu Deus, por esta cidade!’”, declara José Pinto.

Campeonato agitou orla no fim de semana (Foto: Fernando Lyra)
Campeonato agitou orla no fim de semana (Foto: Fernando Lyra)

O gaúcho Samer Albernaz, que trabalha no Maranhão há dois anos e também pratica o SUP, é outro deslumbrado com São Luís é com o kirtesurf. “O que mais me encanta em São Luís, é essa relação com o esporte, pois o pessoal pratica muito bem. E esse contato com água é maravilhoso, acabou me despertando. Agora, comecei a fazer aula de kitesurf, não tem como estar aqui em São Luís e não ter essa facilidade de praticar um esporte. A cidade acaba te envolvendo”, afirma.

Bruno Lobo, um dos favoritos

Bruno Lobo é um dos favoritos à conquista do campeonato. O atleta, que pratica kitesurf há seis anos, e está em primeiro lugar na categoria até 24 anos do estadual. “Eu comecei a praticar kite por causa do meu pai, que já fazia o esporte e eu ficava acompanhando ele, por isso, acabei gostando. Depois de treinar bastante, decidi participar de provas locais aqui em São Luís. Como tive bons resultados, fui tomando gosto e treinando de forma mais intensa, até participar de provas nacionais. E, neste campeonato, vou tentar manter o ritmo para terminar em primeiro lugar”, afirma.

Bruno Lobo conquistou quatro campeonatos estaduais na categoria (Foto: Fernando Lyra)
Bruno Lobo conquistou quatro campeonatos estaduais na categoria (Foto: Fernando Lyra)

Atualmente, Bruno Lobo é tetracampeão maranhense e duas vezes vice-campeão brasileiro. Ele já competiu o mundial de kite ficando em 16º lugar, sendo o melhor do Brasil na competição. Agora, o maranhense está se preparando para o Campeonato Brasileiro, que será realizado em dezembro deste ano, em Pernambuco.

“O esporte pra mim é saúde é diversão, eu faço o kite com muito prazer, pois estou sempre entre amigos e com minha família. Estou me preparando para o brasileiro e, também, tenho o sonho de competir as olimpíadas, porque talvez o kite entre nos jogos de 2020”, ressalta.

Campeonato de kitesurf colore orla do Maranhão

Publicado em

São Luís recebe neste sábado (22) e domingo (23) a quinta edição do Campeonato Maranhense de Kitesurf. As competições da primeira e segunda etapas – com as modalidades downwind e regata bidirecional – ocorrem a partir das 14h, com largada na praia do Meio e chegada na praia de São Marcos, na altura da barraca Mundo Milhas.

VEJA AS CONDIÇÕES DE BANHO DAS PRAIAS EM SÃO LUÍS
O campeonato é uma promoção da Associação de Velejadores do Maranhão (Avema).

É um espetáculo de beleza, o mar fica colorido como nunca. Além de ser uma grande confraternização entre todos os profissionais do esporte. É um evento amador onde todos podem participar com a seriedade de um evento profissional
Rogério Luna, presidente da Avema

Campeonato de kitesurf colore orla do Maranhão
Largada é da praia do Meio (Foto: Divulgação/Avema)

A expectativa da associação é superar o número de inscritos comparado a 2015 – as inscrições podem ser feitas pela internet.

Nós tivemos 120 inscritos no ano passado, que foi o maior campeonato de kitesurf registrado no Brasil em 2015. A gente pretende agora, em 2016, bater esse número, já que São Luís tem, hoje, mais de 370 praticantes do esporte. Lembrando que, apesar de ser uma competição, o campeonato é uma oportunidade de confraternização entre os praticantes do esporte. A previsão é que no fim de semana as condições de vento sejam boas, para que todo mundo faça um belo espetáculo, pois, a nossa ilha merece
José Augusto, diretor-executivo da Avema

Competições de kitesurf

O sucesso é a marca registrada de todas as edições anteriores do campeonato, que tem duas modalidades. A primeira é a downwind, em que a corrida é a favor do vento. A segunda é a regata bidirecional, corrida em circuito, contra e a favor do vento.

Campeonato de kitesurf colore orla do Maranhão
Campeonato terá outras duas etapas (Foto: Divulgação/Avema)

Outras etapas do evento serão realizadas nos dias 12 e 13 de novembro e 3 e 4 de dezembro.

O Campeonato Maranhense de Kitesurf conta, ainda, com uma ação social em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBM-MA), que, em 2016, capacita bombeiros para o monitoramento da orla com uso do equipamento de kitesurf.