Tempo seco e temperatura alta potencializam efeitos da poluição e trazem riscos ao coração

Publicado em

O mês de julho chega ao fim levando o título do mês mais seco desde 2008, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) anunciou semana passada. O tempo seco e a falta de chuva que grande parte do Brasil enfrenta há mais de 40 dias, além de baixar a umidade relativa do ar, é o cenário propício para comprometer a saúde da população, potencializando a ocorrência de doenças respiratórias e trazendo riscos ao coração. Entre o grupo de risco, hipertensos, cardiopatas e idosos são os mais prejudicados.

Tempo seco e temperatura alta potencializam efeitos da poluição e trazem riscos ao coração
Tempo seco e temperatura alta potencializam efeitos da poluição e trazem riscos ao coração

Além de aumentar a propensão à derrames e infartos, ao inalar os poluentes, este grupo apresenta uma chance maior de sofrer com trombose, arritmia cardíaca, vasoconstricção aguda das artérias, reações inflamatórias em diferentes partes do corpo, e, ainda, com o desenvolvimento de aterosclerose crônica, como comenta o cardiologista do Hospital do Coração (HCor) de São Paulo, doutor Abrão Cury.

Os poluentes podem alterar a camada de revestimento internos dos casos sanguíneos, chamada de endotélio, o que aumentam ainda mais os problemas cardiológicos, que atingem cerca de 35% dos brasileiros

Cuidados com o coração

Para aliviar o incômodo e minimizar o risco, recomenda-se ingerir bastante água, usar fisiológico nos olhos e nas narinas, umidificar os ambientes e ficar em locais protegidos do sol.

Veja outras medidas importantes:
Hidrate-se e procure manter uma alimentação leve e equilibrada;
Evite correr, andar de bicicleta ou caminhar perto de vias congestionadas ou com muito trânsito;
Sempre que possível, visite locais mais distantes das grandes cidades, onde o ar é menos poluído;
Feche as janelas para proteger o ambiente da poluição.

Cuidados com a pele antes de dormir em cinco passos

Publicado em

Quem nunca chegou em casa a ponto de querer deitar sem retirar a maquiagem? E quem, mesmo retirando a maquiagem, tem preguiça de fazer todas as noites o mesmo ritual de beleza que é feito pela manhã? Parece sempre uma boa ideia, mas não dá para imaginar o quanto a pele vai agradecer pela manhã se você fizer o contrário, tendo simples cuidados com a pele antes de dormir.

Nossa pele merece cuidados mesmo durante a noite
Nossa pele merece cuidados mesmo durante a noite

Todos nós ficamos expostos diariamente às variações climáticas, como sol, poluição, ventos, etc. Durante a noite, a pele se autorregenera desses malefícios e se prepara para o dia seguinte. Mas, é possível ajudar o nosso organismo a executar mais eficazmente essa tarefa, com o uso de produtos cosméticos à base de ativos específicos para atuar durante o sono.

Estudos comprovam que à noite o organismo inicia um processo de reparo, principalmente entre 10h da noite até às 2h da manhã. Essa etapa chama-se ciclo circadiano, isto é, o nosso organismo libera hormônios e substâncias que atuam em determinados horários, ou melhor, na ausência de luz, para ajudar a pele a se autorreparar.

Durante a noite, a pele se autorregenera
Durante a noite, a pele se autorregenera

Por esta razão, é de extrema importância adotar alguns hábitos noturnos como, no mínimo, uma noite por semana, realizar esfoliação com um produto adequado ao tipo de pele (oleosa, mista ou seca), como comenta a farmacêutica e consultora técnica da Biotec Dermocosméticos, Mika Yamaguchi:

Porém, deve-se utilizar dermocosméticos diariamente à base de ativos nutritivos, sobretudo, a partir dos 30 anos, quando o organismo começa a apresentar algumas deficiências na capacidade de se autorregenerar

Durante a noite, o metabolismo das células da pele aumenta e, por isso, ela absorve mais e melhor os nutrientes inseridos nos dermocosméticos do que em qualquer outro período do dia.

Há diversos ativos que podem colaborar com a pele durante a sua autorregeneração. Contudo, deve-se optar por formulações que contenham elementos que auxiliam as células da pele a produzir energia, fortalecer a barreira cutânea e facilitar a permeação de outros ativos ricos em nutrientes, tais como: Arct Alg, Turmalina, Oligomix, Hyaxel e PGT1. Independente do sexo, todos devem utilizar essas formulações diariamente, associadas ou separadamente, de acordo com a indicação do dermatologista.

Para que o ritual noturno realmente valha a pena o esforço, Mika ainda dá algumas dicas:
• Lave sempre o rosto com o sabonete específico para o seu tipo de pele;
• Use um tônico e hidratante para alimentar a pele durante o sono;
• Quando procurar um creme noturno, considere sua idade, tipo de pele, necessidades específicas e procedência da marca ou do produto manipulado;
• Procure um dermatologista e peça para ele formular um creme noturno específico para você;
• Não se esqueça que, na hora de escolher, o importante é nutrir a pele durante a noite.